domingo, 27 de janeiro de 2008

Cantor ou pianista?

O papo, agora, é sobre um cantor. Um cantor bissexto, de pouquíssimas aparições no exercício dessa função, que preferiu manter-se com outro instrumento: o piano. Pois é, meus amigos, descolei o disco With respect to Nat, de Oscar Peterson (graças ao jazzófilo candango, que por aqui circula desde a fundação da cidade: meu amigo, irmão de fé e camarada Zeca "Depois" - nickname derivado de sua alma de ascendência baiana, que sempre o leva a retardar quaisquer programas). Devo também agradecer à navegante Sílvia, que atiçou a minha curiosidade ao solicitar uma postagem sobre o Oscar cantor. Notícias me chegaram informando que esse disco foi gravado logo após a morte de Nat King Cole, funcionando mais como uma homenagem a esse grande nome do jazz do que efetivamente uma tentativa de Peterson decolar a carreira de cantor. O disco conta com faixas orquestradas (com as participações de Phil Woods e J. J. Johnson) e outras levadas apenas pelo trio (Oscar, Brown e Ellis), que mais me agradaram. A homenagem a Nat fica explícita na forma adotada nos arranjos (o clima lembra bastante as suas gravações), mas Nat leva grande vantagem como cantor. Valeu a homenagem e valeu também por Peterson manter-se pianista, que é realmente o seu território. Ouçam Sweet Lorraine, Little Girl e Gee baby, ain't I good to you.

5 comentários:

Anônimo disse...

Nat King Cole tinha um acordo informal com Peterson:caso dividissem o mesmo ambiente, Peterson ficaria sentado no piano e Nat usaria o microfone.Mas diferenças a parte o disco e muito agradável e uma das brincadeiras que se fazia na época dos lps era colocar esse disco , sem que ninguém pudesse ver, e questionar quem conhecia essas gravações de Nat.Os arranjos são do craque Many Albam.Particularmente, prefiro a sua outra experiência vocal, Personal Touch.Um bom disco de estilo suave romântico(adicionado de algum jazz).Edú

Vinyl disse...

Eu não conhecia o disco. Achei as faixas postadas interessantes e, de fato, lembram bastante as interpretações de Nat. Valeu o post, CD.

F. Grijó disse...

Botar "Pretzel Logic" para ver se alguém sai correndo.
É uma possibilidade.

Anônimo disse...

Retificando Manny Albam.Edú

olney disse...

Gostei!