quarta-feira, 11 de junho de 2008

Martin Taylor e David Grisman


Há algum tempo, Salsa apresentou-nos, em cenário pouco auspicioso (acidentes na BR 101), um guitarrista, Martin Taylor, que chamou a minha atenção. Procurei aqui, ali e acolá até encontrar o disco I'm beginnin' to see the light, no qual Martin divide a cena com o bandolinista David Grisman. Conhecia esse último do trabalho realizado ao lado do folclórico Jerry Garcia, fundador do Grateful Dead.


A união de Martin com Grisman resultou em um disco aprazível, em que Grisman, a meu ver, foi privilegiado. Isso acontece em função de o bandolim ser um instrumento regularmente usado para tecer a linha melódica. Além desse fator, devemos acrescentar a linguagem de Grisman, fortemente ligada à tradição cigana regada com bluegrass é tempero mais que suficiente para envolver o ouvinte.


A guitarra de Martin, no entanto, não é algo que se apaga. O seu som equilibrado e sua consciência harmônica são características peculiares aos grandes músicos. Aqueles músicos que sabem ser discretos quando necessário e que sabem se adaptar às características dos seus parceiros, abrindo-lhes portas para suas viagens sonoras. O ouvido atento percebe que Martin é um músico que brilha mesmo quando se posta à sombra.

Se você não tem, pode comprar. A relação custo benefício é vantajosa para o ouvinte.



6 comentários:

Guzz disse...

Martin Taylor, hoje, no seu estilo fingestyle, está sobrando no jazz! É o discipulo direto da linha solo promovida por Joe Pass no final de sua carreira.

Sobre o bandolinista, não o conheço, mas nessa linha de bandolim/mandolim, destaco o Mike Marshall. Esse, quem não conhece, corra atrás !

Abs,

cd disse...

Grisman é um mandolinista muito bom - basta conferir o som. Eu ainda não conheço o Mike Marshall - vou procurar por aí. valeu a dica.

Anônimo disse...

Vim beber na fonte.
Abs

Acir Vidal
www.contraovento.blogger.com.br

Salsa disse...

Acir, velho de guerra, sê bem-vindo. A casa é sua, apesar de você não ter me convidado para o seu aniversário.

JazzMan! disse...

Jazzigo é puro refinamento. Isso aqui é uma poesia. Luiz, foi um grande prazer conhecê-lo. Absorver conhecimento de uma autoridade como você é muito gratificante. Estou delirando com as postagens aqui. Será que poderíamos fazer algum tipo de parceria? Estou à sua disposição. Aguardo contato!!! leoselm@gmail.com

Leonardo (Blog JazzMan!)

Diego disse...

Gostaria de entender o significado de: 'sobrando no jazz', segundo mr. professor (vulgo salsa) isso é um elogio...