sábado, 4 de abril de 2009

What now?


É assim que a coisa funciona: a gente dá uma saidinha e quando retorna a casa está toda reformada. Ficou bacana, Salsa, mas ainda bem que não sou eu quem paga a conta. O máximo que eu posso fazer é trazer mais uma pequena contribuição para que o blog mantenha o pique de produtividade.
Manterei o tema "baterista". Só que, aqui, ele foi eliminado. E, diabos, não fez falta. O disco é What now?, do flugelhornista Kenny Wheeler. O disco foi gravado nos dois primeiros dias de junho de 2004, em Nova Iorque. Achei o trabalho danado de bom. Os membros do grupo já se conhecem de outros trabalhos, fato que explica o bom entrosamento (embora digam por aí que grandes músicos não precisam disso). Agradou-me as frases entrecruzadas pelo flugelhornista e pelo tenorista Chris Potter, o singular double bass de Dave Holland mais o piano pontual de John Taylor, que produzem um efeito mais que satisfatório. A ausência da bateria pareceu-me estender um pouco mais a sonoridade dos instrumentos, propiciando maior profundidade (como se fosse um filme 3D).
Vocês poderão curtir o som ali no podcast do Jazz Contemporâneo.
O link: here!

7 comentários:

Salsa disse...

O time é bom, mas, sei lá, sabe com é? Bem, vou ouvir de novo pra acostumar.

Vinyl disse...

Qual é, salsinha, presta atenção, rapá.

figbatera disse...

Por melhor que seja o time, a bateria sempre foi e sempre será um importantíssimo elemento em qualquer grupo.
(corporativista, eu? rsrs)

figbatera disse...

Parabéns pelo novo lay-out; ficou muito bonito!
O conteúdo já era ótimo...
Abração!

Vinyl disse...

Você tem razão Fig,
O baterista realmente acrescenta um especial brilho à música, especialmente quando ele é consciente de sua função.

olmiro muller disse...

Tendo em visto que o ritmo é uma característica essencial do jazz, a bateria é imprescindível. Eu, por exemplo, não aprecio muito as gravações de piano solo: parece jazz pela metade.

Fado Alexandrino disse...

Visite o meu site onde comecei a postar alguns dos discos que tenho

http://fado-alexandrino.blogspot.com/