domingo, 15 de março de 2009

McLean & Hardman

A história do jazz é recheada por histórias de amigos que se encontram e se desencontram. Esse post tratará de um desses encontros. Foi em 1956 que Jackie McLean conheceu Bill Hardman. Os dois jovens e promissores músicos se encontraram na banda de Mingus e, desde então, formaram uma parceria daquelas que rendem bons frutos. Foi nesse mesmo ano, no intervalo entre a saída da dupla do grupo de Mingus e a entrada no grupo de Art Blakey, que McLean lançou o LP Jackie's Pal: introducing Bill Hardman.

Aviso: aqui vocês não encontrarão aquele McLean mais chegado nas experimentações dos anos sessenta, mas sim um McLean mais contido (no entanto, é perceptível em seu sopro a força que, em breve, o faria se arriscar em novos caminhos sonoros). Mas o que interessa mesmo é que o sopro rascante de McLean se coadunou perfeitamente com a presença encorpada do trompete de Hardman. Isso sem contar com as marcantes presenças de Mal Waldron (piano), Paul Chambers (que dá um show usando arco para tocar o seu baixo) e o sempre preciso Philly Joe Jones (bateria).

Dedicarei ao vizinho Sérgio Sônico (que recentemente descobriu Bill Hardman) a faixa Sublues.
O link pode estar aqui no Avax

5 comentários:

edú disse...

Ótimo disco.

Sergio disse...

Grande, Salsa!

Don Oleari disse...

Mr. Salsa, nada melhor pra embalar minha proverbial preguiça segundiana. Tô curtindo o arco e o baixo do Chambers há horas...Mais os demais, claro...
Som dusbão...
Brigadú...Abraço do Oleari.

Sergio disse...

O disco é bacanão, mas... babei com "Dee's Dilemma".

Salsa disse...

Pô, Sérgio, foi essa que me deu vontade de postar, mas, como eu sou chegado num blues, optei por sublues. Escolha difícil, porque o disco é todo bom.