quinta-feira, 26 de março de 2009

Bobby Timmons

Oh, meu deus, lá vou eu falar de pianista, uma raça que eu tento evitar. O pior mesmo é quando o cara, por tocar piano, se acha o bambambam da parada. A maioria dos pianistas não consegue atender tudo aquilo que o instrumento solicita (percussão, harmonia - baixo, inclusive - e melodia), mas, mesmo assim, eles fazem aquela pose toda: encurvados, vociferando e cuspindo nas teclas do instrumento. A prerrogativa de cuspir é dos instrumentistas de sopro.

Mas, de vez em quando, vem um deles e faz-me voltar atrás em minha opinião sobre a arrogância e o totalitarismo que esses instrumentistas representam. Um dos últimos que eu ouvi foi Bobby Timmons (aquele que compôs Moanin'), gravado ao vivo no Village Vanguard, em Nova Iorque, em 1961. O disco é simpático, com interpretações sutis mas sem desprezar o necessário balanço (característica que Timmons não descuida). Ao seu lado estão Ron Carter (b) e Al Heath (d), dupla que mantém o terreno seguro e confortável para o timoneiro do trio. Vale uma conferida.

Deixarei um teminha no podcast Quintal do Jazz.

O link: ?

5 comentários:

Vinyl disse...

Salsa,
sei que isso é só provocação. Você tem dezenas de discos de pianistas (solos, inclusive).

Sergio disse...

Pô, finalmente, hein, Salsa! Sô doido por esse neguinho! Infelizmente... tenho tudo.

Sergio disse...

'Simpático' é sacanagi.

F. Grijó disse...

Tenho vários dessa fera.
This Here, com e sem Cannonball, é tema favorito meu. Ao abrir meu pecê, ouço-a.

Pianista de primeira, infelizmente um tanto subestimado.

figbatera disse...

Valeu, Salsa; o cara é bom demais...