sábado, 21 de fevereiro de 2009

The three sounds

Dia desses, eu e Salsa ouvimos um disquinho - um trio com piano, baixo e bateria - o qual eu gostaria de apresentar aos amigos navegantes. The Three Sounds, ao meu ouvir, é um trio agradável. Daqueles que, pelo menos nesse disco - Good deal (não tenho nenhum outro dos nove gravados) - unem com destreza as bases do jazz: blues e swing, deixando aquele gostinho de "quero mais" que me obrigou a repetir a audição imediatamente depois da primeira.


O trio é formado por Gene Harris (P), Andrew Simpkins (B) e Bill Dowdy (D), meninos que conhecem o terreno onde pisam: o blues e o jazz. Salsa, queixoso como sempre, disse que Harris, lá pelas tantas, cai na mesmice. Opinião com a qual eu não concordo. Acho o pianista até bastante criativo. E Simpkins e Dowldy sabem distribuir o feeling em suas conduções. Essa rapaziada pode ser ouvida também ao lado de Lou Donaldson e de Turrentine.


Vocês poderão comprovar isso ouvindo a amostra ali no podcast Quintal do Jazz ou, caso queiram, curtindo na íntegra no link: HERE!

6 comentários:

edú disse...

Resenha bastante acurada.O grupo Three Sounds foi um dos maiores vendedores de discos - em razão de seu sucesso - na forma de trio (p/c baixo/bateria) dos anos sessenta.Tem mais q nove discos gravados .Tenho uns sete ou oito títulos (sujeito a conferir - 90% japoneses).Esse particularmente citado ,não .O pianista Gene Harris é repleto de clichês.Mas vc acaba seduzido pela energia do grupo.Eles fizeram um disco tb com Anita O´Day - um dos q possuo.

Salsa disse...

Mantenho minha opinião. Apesar da boa pegada do grupo, esse disco, para mim, fica apenas no nível mediano.
Quanto à vendagem, dizem que o camarada da Blue Note era (ou é, sei lá, não sei se vivo ou morto) um estrategista e tanto, e fazia os meninos gravarem os temas da moda (Edú, a enciclopédia do jazz, pode confirmar ou desmentir a minha manca informação). De qualquer modo, o trio tem seus méritos.

edú disse...

Meu conhecimento de jazz sequer comporta 1/2 orelha de almanaque, prezado Salsa.Mas o Three Sounds tem discos lançados por diversos selos, não apenas pelo Blue Note - até mesmo gravaram pela Verve. Foram durante um determinado período dos anos sessenta , ao lado dos trios de Oscar Peterson e Errol Garner, os detentores da maior popularidade no rol dos trios de jazz nessa formação instrumental.Dos três citados, eles são nitidamente os inferiores.A primeira vez na vida q pisei no Blue Note , em 1986, foi ,coincidentemente, para ver Gene Harris acompanhado de Ray Brown,Jeff Hamilton(bat) e Stanley Turrentine.

Vinyl disse...

O clichê é uma característica do blues (tem gente que decora centenas de riffs), o problema é saber usá-los com presteza - e Harris sabe. Ele tem um "quê" bluesy que é para poucos. Também não acho esse disco genial, mas Harris é. Mantenho minha opinião de que é um disco agradável.

Vinyl disse...

PS - Os amigos sabem me dizer o que está acontecendo com o jazzseen? Os posts desapareceram. Tem uns dois dias que eu não consigo visualizar nada além de o comentário sobre vinho, na barra ao lado. Estão reformando a casa?

figbatera disse...

É verdade, Vinyl; aconteceu comigo algumas vezes também.
Mas depois eu consegui visualisar a página.