quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Andy Kirk - Mary's Idea

Ok, imaginemos: estamos num night club em Kansas City. Também pode ser em New York. À mesa, uma garrafa de bourbon fabricado em Devil Smile Mountain, lugar ermo no qual a polícia nunca conseguiu chegar. A garçonete, gentil, acende o meu cigarro e, com seu sorriso, provoca alguns pensamentos libidinosos que logo são vaporizados pelos primeiros acordes da orquestra de Andy Kirk. Ele é um daqueles caras meio apagados mas que sabe se cercar de gente da melhor estirpe. Ao seu lado já desfilaram, só para citar alguns poucos, Don Byas, Howard McGhee, Fats Navarro e Charlie Parker.

Voltemos à música e ao sonho. O tenor de Dick Wilson invade o ambiente sustentado por um naipe sutil mas vigoroso. A orquestra reduz o ímpeto inicial e abre espaço para a sua alma aparecer. A estrela aparece no céu por entre nuvens: Mary Lou Williams dedilha seu piano e justifica o título da canção The lady who swings the band, interpretada por Pha Terrell, o crooner.

Sim, é ela, Mary Lou Williams, quem se encarrega dos arranjos e da maioria das composições interpretadas pela orquestra. É ela que, em Twinklin', balança um delicioso stride piano que faz os casais que giravam na pista de dança pararem, ouvirem, aplaudirem e pedirem mais. E ela não nega fogo. O night club swings all night long.
A orquestra pode ser de Andy, mas a cabeça, o feeling e o swing são de Mary. Enfim, como anuncia o título do cd que vos indico: é uma Mary's Idea. Nele, vocês encontrarão uma seleção deliciosa de gravações realizadas no período novaiorquino da banda (1937-41). Indispensável para quem aprecia o jazz e sua história. Deixarei alguma coisa ali no podcast Quintal do Jazz.

6 comentários:

Sergio disse...

... E foi assim que vi acesona minha paixão pelo jazz que nem noção da dimensão eu tinha. Tudo começou com um rap. Veja só Salsa. Um rapjazzy do Jason Lindner que repetia o nome da mulher "Mary Lou Williams, Jo" e aí a consequente curiosidade me fez pesquisar pelo nome, daí baixei Mary's Idea e daí... que aqui me encontro e o resto é história previsível. Disca-ra-lhaço, Mary's Idea.

Salsa, por favor - e Edu e Vinyl, se puderem, idem, idem... vejam a que fenômeno numérico astronômico chegou a minha última (única) repostagem. Se der, craro, façam o favor de comentar.
Abraços!

PREDADOR.- disse...

Andy Kirk era o Miles Davis dos anos 30/40: "um cara apagado mas que soube se cercar de gente da melhor qualidade". E, nesse disco citado,salva-se MARY LOU WILLIAMS, que era, sem dúvida, uma das melhores pianistas de jazz, blues, swing, etc.. Foi e sempre será, onde quer que ela esteja. Quanto a Andy Kirk... quem era mesmo Andy Kirk ???????

Sergio disse...

Este recado é para o Edu: amigo, logo em seguida ao seu último recado lá no sônico, além de explicar que trata-se de vândalos da internet, inventando virus na(s) postagem(s), tive q limitar os comentários para anônimos. Aliás, tinha limitado antes, mas não deve ter funcionado, tanto que você conseguiu deixar o seu último. Daí respondi e limitei de novo. Se não os vândalos poderiam continuar enchendo o saco.

É claro que não há virus algum!, não nos arquivos de álbuns. Quando esses trotes começaram a aparecer - e o Salsa é testemunha do tanto de trote que recebi - "inucente" ainda, tive q chamar um tecnico pra verificar meu computador. Gastei uma grana por causa desses putos e o tecnico me explicou que esses programas de upload de arquivos grandes (como álbuns de música) são altamente protegidos contra qualquer tipo de infestação. Então, meus arquivos são tão seguros quanto os de qualquer blog do gênero. Se amanhã aparece um raker capaz de descobrir um jeito de ultrapassar as tais barreiras, dos programas de Up load, aí meus arquivos tbm ficarão tão inseguros quanto os de qualquer outro blog, mas este é um risco que se corre.

Enfim esse texto todo, tem como objetivo apenas dizer que cancelei pros comentários dos outros, com a medida, tive que travar vc tbm, Edu. Lógicamente, muito a contra gosto, mas já já libero tudo de novo, como de praxe, aliás.

Desculpem-me fazer dessa casa pista de pouso para outros assuntos que não os desta postagem.

Valeu a compreensão e um abraço a todos.

Salsa disse...

eu me lembro disso, Sérgio. Ainda bem que ainda não aconteceu por aqui.
Predador,
Você tem razão quanto ao Andy, mas os membros da banda são muito bons. O tenorista tem uma sonoridade "lesteriana" muito interessante. Os clarinetistas também. Ouça com atenção e me diga deois.

Sergio disse...

Salsa, comentários vedados aos anônimos só - e por enquanto - c entendeu, né? Então apareça lá q tem uma novidade muito phoda. Só hoje já ouvi 3 vez o álbinho e tá arrisacado a sair pra caminhar ouvindo uma 4ª!...

Anônimo disse...

Prezado Sérgio,manifesto meu total repúdio a respeito da atitude terrorista em sabotar teu blog.Recentemente,como relatei, sofri problema “na carne”.Um contato passou por pessoa conhecida e mandou-me e-mail com terrível vírus que deteriorou meu equipamento de dois meses de uso, além da tentativa de “surrupiar” minhas senhas de bank line, causando desconforto e “dor de cabeça” para sanar a situação.Agradeço sua gentileza em informar-me das condições atuais pra comentários.Estou certo que em breve tudo estará ok.Edú.