segunda-feira, 4 de agosto de 2008

O tiro certeiro de Cannonball

Estamos meio "caídos" em função da ausência do nosso querido Carlão Dias, aka CD, que nos trocou por estadia em rincão africano. Notícias? Nenhuma. De lá, nem sinal de fumaça. Por aqui, prosseguimos com a tarefa: ouvir e falar dos nossos heróis jazzistas. E hoje eu vou apresentar um disco de um ícone do jazz: Julian "Cannonball" Adderley.



Cannonball é figurinha carimbada no panteão dos jazzistas. Ele produz, com seu sax alto, um dos sons mais brilhantes e agradáveis de se ouvir. Seus trabalhos mais conhecidos são aqueles produzidos ao lado de Miles e Coltrane (Milestones e Kind of blues já seriam suficientes para imortalizar qualquer músico). Apresento-vos outro, gravado ao lado do seu irmão, o cornetista Nat Adderley, de Junior Mance (piano), Sam Jones (baixo) e Jimmy Cobb (bateria): Cannonball's sharpshooters, de 1958, com aquela indefectível linguagem bop. Disco mais que agradável, merece destaque na discoteca dos pareciadores da boa música.



O disco inicia, para nosso prazer, com a pólvora toda: a interpretação de Our delight toma de assalto nossos ouvidos. A peteca não cai quando o grupo defende Jubilation, a segunda do disco. Outro momento antológico é a pungente interpretação de What's new?, que logo após a primeira frase mergulha em um intenso improviso. Cannonball está ali com todo seu coração. A versão de Straight, no chaser também merece destaque. Pode sapecar cinco estrelas.
Deixarei no podcast Quintal do Jazz os temas Jubilation e, à espera de notícias, What's new?

12 comentários:

Salsa disse...

Boa lembrança, Vinyl. Vamos ver se o CD dá as caras por aqui e deixa alguma notícia (isso se ele não foi servido na janta de alguma tribo).
Esse disco é muito bom. Depois eu postarei outro do mesmo período, que eu gosto muito.

Anônimo disse...

Esse,desonheço.Quero conferir.Edú.

Gabriela Galvão disse...

Gostei da capa, mas ñ mt do som. Mas eu sou uma analfa em música, eh bom q conste.

Am... Ish agora ñ dah p entras pelos fundos e sair à francesa...

(Ñ sei como conseguem, pq tnho tntado mudar umas configurações no blog mas tah difícil, hein... Dah "erro" tda santa e maldita vz!!!, aff)

Ai credo, Cedezinho ñ foi p o caldeirão, ñ!!!

Então, tah. Bjs

Vinyl disse...

Éééé, meninos e meninas,
Acho que Cd foi seqüestrado por algum grupo guerrilheiro...
Já vamos encomendar a missa.

Gabriela Galvão disse...

Dããã... Qd poostei eu lembrei: eh soh ñ logado, p entrar e sair s ser visto!!!!! hah!

Tadinho, Vinyl!!! hahah Cdzinho tah eh enchendo os bolsos d diamante, pegando lindas mulheres, escutando ótimos sons d tambor e nós "nessa", hahahah...

João Luiz disse...

Sr.Vinyl, me permita mandar um recado para o sr.Salsa, com relação a este disco: "Sr.Salsa, você tem este album = ele esta inserido no CD duplo do Cannonball, que consta de sua lista, intitulado SOFISTICATED SWING-THE EMARCY SMALL GROUP SESSIONS. Vá lá e confira". É isso! Grato sr.Vinyl pelo espaço utilizado.

Sergio disse...

Q discaraiaça!, seu Vinyl! Pena que é tão curtinho. Ou será que é a tal relação do que é bom dura pouco? Enfim, mantenham o nível q tá phoda.

Gabriela deixei resposta lá. Digo por aqui pra forçar uma revisita.

Não se trata de roubar uma das raras presenças femininas, em jazzyblog, Jazzigos rebatizados (e americanizados), é que, quem sabe não (re)dêem as caras lá por casa tipo por ciumes...
Tem um Bobby Timmons lá, completando quase 10.000 visitas /downloads que até então não mereceu um comentário dos amigos. Isso só pra citar 1 (um) exemplo. Aí é sacanagi, e aí magôo...
Abraços!

Vinyl disse...

Bobby é muito bom, Sérgio. eu tenho seis ou sete discos, inclusive o que você postou. Depois eu vou lá comentar.

Sergio disse...

Além do poder do som de 'Soul Time' (B.Timmons), a curiosidade desse álbum, Vinyl, é a procura, fora do comum. Afinal não é um álbum tão conhecido assim. Enfim, quando postei, aproveitei o link por causa das 9660 pessoas (tá no meu texto lá) que já o haviam baixado. Não fez nem bem duas semanas e Soul Time está quase batendo a marca dos 9780 downloads. Tô só controlando. Quando chegar aos 10.000 acendo umas velas e dou uma festinha. Merece ou não?

Salsa disse...

Pô, João, eu não achei a tal caixa do Cannonball. Alguém está com ela. O problema é descobrir quem é a tal pessoa.

João Luiz disse...

Salsa, não é uma caixa e sim um CD duplo, que consta na sua relação de MP3. E está lá com todas as letras: Cannonball Adderley- "SOFISTICATED SWING-The Emarcy Small Group Sessions", onde acha-se incluido o Sharpshooters.

Anônimo disse...

È um cd duplo da série de 1996 Verve Takes 2 de título Sophisticated Swing: The EmArcy Small Group Sessions .Colocaram 4 lps do Cannonball Adderley (To the Ivy League, Sophisticated Swing, Cannonball Adderley Enroute and Cannonballs Sharpshooters).A capa é uma loira de lado se enconstando na porta de um carro vermelho conversível.Já tive esses cds.Passei pra frente, mas são OK.Não lembrava do Sharpshooters pela capa estar apenas dentro do encarte.Edú